DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Teses de Doutorado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27990

Title: A construção do personagem criminoso na literatura e no cinema: Cidade de Deus, Capão Pecado e Ônibus 174
Authors: Silva, Valquíria Lima da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Lima, Rachel Esteves
Keywords: criminoso;personagem;representação;subjetividade;cultura brasileira
Issue Date: 20-Nov-2018
Abstract: Este estudo possui como tema o criminoso, a partir da figuração de personagens criados pela literatura e pelo cinema, no fim do século XX e início do século XXI, mais especificamente entre os anos de 1997 e 2002. Embasam esta reflexão as perspectivas teóricas da “dizivisibilidade” (ALBUQUERQUE, 2001) e do “direito à narrativa” (BHABHA, 2003) que os grupos minoritários têm buscado na contemporaneidade. Como corpus de análise, selecionamos quatro personagens bastante discutidos e visibilizados nos ambientes da comunicação e da cultura, e que alcançaram um grande público nesse período: Zé Pequeno (Cidade de Deus, 1997, Paulo Lins), Rael (Capão Pecado, 2000, Ferréz), Zé Pequeno (Cidade de Deus, 2002, Fernando Meirelles) e Sandro (Ônibus 174, 2002, José Padilha). Todos têm em comum o fato de, hoje, serem conhecidos do grande público e de serem criminosos considerados “irreparáveis”. Interessa-nos, então, entender como esses personagens foram construídos, de modo a reiterar ou rasurar o estereótipo do “sujeito hediondo”, já implantado no imaginário por outros discursos da cultura e da política brasileira. Para fazê-lo, chamamos também à baila outras produções discursivas, como músicas, fotografias, trechos de jornais, textos de blogs e redes sociais, para entrever esses sujeitos na teia de suas ramificações narrativas.
This study has as the theme the criminal, from the figuration of characters created by the literature, cinema and TV, in the end of XX century and the early XXI, more specifically between the years of 1997 and 2003. The basis of this reflection are the theorical perspective of the “dizi-visibility” (ALBUQUERQUE, 2001) and the narrative struggle (BHABHA, 2003) that minority groups have sought in the contemporaneity. As part of analysis, we selected five characters rather discussed and visualized in communication and culture environments, and reached a wide audience in this period: Zé Pequeno (Cidade de Deus, 1997, Paulo Lins), Rael (Capão Pecado, 2000, Ferréz), Zé Pequeno (Cidade de Deus, 2002, Fernando Meirelles), Sandro (Ônibus 174, 2002, José Padilha) and Celsinho da Vila Vintém (Programa Linha Direta, 2000). They have in common, the fact that, today, they are known to the general public and they are consider as “irreparable”. Interest us, to understand as the characters were constructed, in order to reaffirm or delete the stereotype of the “heinous subject” has already implanted in the imaginary by other speeches of the culture and Brazilian politics. To become it possible, we also call others discursive productions, like music, excerpts newspapers, texts from blog and social networks to perceive these subjects in their web narrative ramifications.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27990
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE. VALQUIRIA LIMA. VERSÃO FINAL.pdf14.34 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA