DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLINC) >
Dissertações de Mestrado (PPGLINC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27840

Title: Inglês como língua franca e inteligibilidade de fala: um estudo com usuários brasileiros
Authors: Oliveira, Gabriela Rodrigues Nobre de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Siqueira, Domingos Sávio Pimentel
Keywords: Língua inglesa - Pronúncia;Língua inglesa - Estudo e ensino - Falantes português;Língua inglesa - Pronúncia estrangeira;Inglês como Língua Franca;Inteligibilidade;Sotaque;Análise acústica;English as a Lingua Franca;Intelligibility;Accent;Acoustic analysis
Issue Date: 26-Oct-2018
Abstract: Considerando o inegável papel ostentado pela língua inglesa no mundo contemporâneo, este trabalho investigativo insere-se em um contexto de discussão cada vez mais presente na área da Linguística Aplicada: a perspectiva do inglês como língua franca global. Neste paradigma, o inglês é concebido como uma língua democrática, pertencente a todos os seus usuários e, portanto, desvencilhada da autoridade dos chamados usuários nativos, especialmente das nações (ainda) hegemônicas Inglaterra e Estados Unidos. O Inglês como Língua Franca (ILF) valoriza cada falante em suas particularidades e coloca como prioridade a busca pela compreensão mútua, mais do que pelo “ideal” do falante nativo, concepção, infelizmente, ainda bastante vigente. Tomando esta consideração como ponto de partida, o presente estudo, de caráter exploratório e qualitativo, teve como objetivo investigar, elencar e discutir os aspectos relacionados à inteligibilidade de fala de brasileiros fluentes de língua inglesa. Configurada como estudo de caso, a pesquisa contou com a participação de cinco brasileiros, que gravaram amostras de fala espontânea em inglês. Estas amostras foram submetidas a dois tipos de análises: (1) avaliação da inteligibilidade de fala em escala de cinco pontos por ouvintes de diferentes nacionalidades; e (2) avaliação fonético-acústica. A partir da triangulação dos dados obtidos com as diferentes análises, foi possível levantar alguns pontos de discussão relevantes. Em primeiro lugar, verificamos que o usuário brasileiro fluente de ILF carrega, em sua pronúncia, particularidades da sua língua materna, como já também demonstrado em estudos anteriores. Em segundo lugar, constatamos que a presença destas características não afeta a inteligibilidade de fala. Assim, podemos sinalizar que é perfeitamente possível alcançar uma fala inteligível sem a necessidade de aderir às normas do falante nativo de língua inglesa, o que se torna totalmente indesejável no contexto de ILF, no qual a identidade dos usuários tem especial importância nas interações interculturais das quais eles farão parte. Pudemos verificar também que a análise acústica tem potencial para se tornar um recurso importante nas pesquisas em ILF, uma vez que permite a identificação dos elementos característicos das falas dos usuários brasileiros. Desta forma, a presente pesquisa vem oferecer mais uma contribuição à área de investigação em ILF, promovendo um maior debate em especial no que se refere à pronúncia e às implicações para o ensino da língua inglesa.
Considering the undeniable role played by the English language in the contemporary world, this investigative work is inserted in a context of discussion increasingly present in the area of Applied Linguistics: the perspective of English as a global lingua franca. In this paradigm, English is conceived as a democratic language, belonging to all its users, and therefore untied from the authority of so-called native users, especially from the (still) hegemonic nations like England and the United States of America. English as a Lingua Franca (ELF) values each speaker in their particularities and gives priority to a search for mutual understanding, rather than the "ideal" native speaker standard, which is, unfortunately, still en vogue. Taking this consideration as a starting point, this exploratory and qualitative study aimed at investigating, listing, and discussing issues related to speech intelligibility of fluent Brazilian speakers of English. Configured as a case study, the research involved the participation of five Brazilians, who recorded samples of spontaneous speech in English. These samples were subjected to two types of analyses: (1) assessment of speech intelligibility in a five-point scale by listeners of different nationalities, and (2) phonetic-acoustic evaluation. From the triangulation of data obtained from the different analyses, it was possible to raise some relevant points of discussion. Firstly, we found that the fluent Brazilian ELF user carries in his/her pronunciation peculiarities of his/her mother tongue, as it has been demonstrated in previous studies. Secondly, we found that the presence of these features does not affect speech intelligibility. Thus, we can signal that it is perfectly possible to achieve intelligible speech without the need to adhere to the norms of native speakers of English, a feature totally undesirable in the context of ELF, in which the identity of users is especially important in the intercultural interactions they take part in. We also found that acoustic analysis holds the potential to become an important resource in ELF investigation, since it allows the identification of elements in the speech of Brazilian users of English. Therefore, this research provides a further contribution to the research area in ELF, promoting a larger debate particularly related to the pronunciation and the implications for English Language Teaching (ELT).
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27840
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLINC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado_Gabriela Rodrigues Nobre de Oliveira.pdf1.78 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA