DSpace

RI UFBA >
Instituto de Geociências >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (OCEANOGRAFIA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27697

Title: Transporte superficial da biomassa zooplanctônica, com ênfase em Chaetognatha, na Baía de Todos os Santos, Bahia, Brasil.
Authors: Santos, Tamires Santana
???metadata.dc.contributor.advisor???: Mafalda Júnior, Paulo de Oliveira
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Souza, Christiane Sampaio de
Keywords: Transporte larval;Circulação gravitacional;Estuário
Issue Date: 15-Oct-2018
Abstract: O presente estudo teve como objetivo caracterizar o transporte superficial do zooplâncton, com ênfase em Chaetognatha, entre o canal de Salvador e o canal de São Roque, na Baía de Todos os Santos, Salvador. As coletas foram realizadas mensalmente entre maio de 2012 e julho de 2013, acompanhando a progressão da estofa de maré enchente em quatro estações baía adentro. Em cada estação foi realizado um perfil vertical da coluna d’água com um CTD (Condutivity, Temperature and Depth). As amostras de mesozooplâncton foram coletadas a bordo de uma lancha rápida empregando rede cônica com malha de 200 μm, dotada de fluxômetro. A composição da assembleia zooplanctônica da BTS de Salvador foi característica de ambiente marinho, com maioria dos grupos holoplanctônica e minoria meroplanctônica. Foram identificados 41 grupos, sendo 6 característicos: Copépoda, Chaetognatha, Larvacea, P. avirostris, L. faxoni e Brachyura. Copépoda foi o grupo mais abundante, seguido de Lucifer faxoni. Durante o período de amostragem, a pluviosidade observada foi menor que a esperada. Foi identificado um período seco entre setembro/2012 e março/2013 e dois períodos chuvosos: entre maio/2012 e agosto/2012 além do período entre abril/2013 e julho/2013. Episódios de aumento na precipitação aumentaram a descarga do rio e de nutrientes na Baía de Todos os Santos, o que gerou um aumento da biomassa planctônica na desembocadura do Rio Paraguaçu. Temperatura e Salinidade não apresentaram variabilidade espacial, mas apresentaram variabilidade temporal. Turbidez não apresentou variabilidade temporal, mas apresentou variabilidade espacial. A Riqueza de Margalef demonstrou correlação negativa com a turbidez. Os dados de temperatura e salinidade indicaram a presença de duas massas de água na BTS: Água Tropical e Água Costeira. O gradiente oceanográfico gerado pela presença de duas massas de água explicou a variabilidade espacial dos organismos indicadores hidrológicos. Foram encontradas 4 espécies de Chaetognatha indicadoras de massas de água: Parasagitta tenuis, Flaccisagitta enflata, Flaccisagitta hexaptera e Krohnitta pacifica. Ficou evidenciado o transporte superficial do zooplâncton para fora da Baía de Todos os Santos.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27697
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (OCEANOGRAFIA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Monografia_Tamires_Santana_Santos.pdf1.38 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA