DSpace

RI UFBA >
Instituto de Geociências >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (OCEANOGRAFIA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27683

Title: Considerações oceanográficas e princípios do gerenciamento costeiro no contexto do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Salvador-BA.
Authors: Montenegro, David Mendonça
???metadata.dc.contributor.advisor???: Accioly, Miguel da Costa
Keywords: Orla marítima;Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro;Projeto Orla;Plano de Gestão Integrada,;Decreto nº 5.300/2004;Salvador
Issue Date: 11-Oct-2018
Abstract: Na segunda cidade litorânea mais populosa do país, com mais de 100 quilômetros de extensão de orla marítima, uma importante ferramenta diretora e disciplinadora do desenvolvimento e da gestão do espaço urbano, o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, não leva em consideração as características fundamentais de um município costeiro, não prevendo planos nem ações que visem a gestão adequada de sua orla marítima. Diante deste quadro, este trabalho objetiva primordialmente propor adequações ao PDDU de Salvador quanto aos aspectos oceanográficos e às concepções do gerenciamento costeiro, na forma do Decreto nº 5.300/2004. Objetiva também avaliar o PDDU de Salvador quanto à consideração de aspectos oceanográficos e de concepções do gerenciamento costeiro e compará-lo com os Planos Diretores de outras cidades litorâneas que já contemplam princípios do gerenciamento costeiro. Para isto foi feita uma leitura crítica do conteúdo do PDDU de Salvador e dos Planos Diretores de outras cidades que já contemplam diretrizes do gerenciamento costeiro de modo a compará-las quanto ao trato da orla marítima. Percebeuse que o Plano Diretor de Salvador está em total dissonância das Políticas Públicas Nacionais voltadas para a orla e a zona costeira como um todo, havendo de ser feita uma revisão do PDDU de Salvador de modo a adequá-lo a um correto gerenciamento costeiro, definindo Planos, Projetos e Políticas Municipais voltadas para este setor particular do território urbano compreendido pela orla marítima, contemplando assim a cidade de fato como um todo, como preconiza o Estatuto da Cidade. Devido à inexistência de obrigatoriedade por parte dos municípios de elaborarem seus Planos Municipais de Gerenciamento Costeiro e os Planos de Gestão Integrada, percebe-se a importância de que ao menos os Planos Diretores Municipais dos grandes centros urbanos litorâneos, como é o caso de Salvador, tenham uma visão mais abrangente do seu território, incorporando em suas normas e diretrizes as concepções do gerenciamento costeiro de modo a gerir o espaço litorâneo dos seus territórios em consonância com as políticas nacionais em vigor.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27683
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (OCEANOGRAFIA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Monografia_David_Mendonça_Montenegro.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA