DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Teses de Doutorado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27537

Title: RASURAS GRAPIÚNAS: linguagem, memória, história e gênero na obra de Euclides Neto
Authors: Oliveira, Rita Lírio de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Santos, Alvanita Almeida
Keywords: Representações;Memória;História;Gênero;Euclides Neto
Issue Date: 28-Sep-2018
Abstract: As discussões propostas nesta tese investigam os elementos de linguagem, memória, história, gênero, classe, ruralidade e poder presentes nas obras ficcionais O Patrão (1978 [2013b]), Os Magros (1992 [2014a]), Machombongo (1986 [2014b]), A enxada e a mulher que venceu o próprio destino (1996 [2014c]), do autor sul-baiano Euclides Neto, em diálogo com as referências contidas no texto cultural Dicionareco das roças de cacau e arredores (2002 [2013a]), a fim de compreender as diversas representações dos (as) trabalhadores (as) rurais no espaço geossociocultural grapiúna. Assim, analisam-se comparativamente esses textos, quanto às representações dos trabalhadores rurais; investigar a linguagem e a memória grapiúnas, utilizadas pelo referido autor, como elementos que contribuem para a construção dessas representações num contexto histórico específico; utilizar o Dicionareco das roças de cacau e arredores (2002), enquanto produção cultural e referencial de sentido, para análise das narrativas supracitadas; identificar nos textos ficcionais o jogo de representações que relevam traços significativos da mulher grapiúna, nas vivências da trabalhadora rural em relações assimétricas de poder. Utilizando-se da metodologia de análise teórico-crítico-literária dos compósitos narrativos e pautada metodologicamente nos Estudos Culturais (Hall, 1997), (Said, 2011) por meio de seu caráter interdisciplinar e transversal na abordagem comparativista da Literatura e fundamentando-se teoricamente nas acepções sobre representação (Moscovici, 2003), linguagem (Bagno, 2007), cultura (Said, 2011), memória (Halbwachs, 2006), história (Ricoeur, 2007), gênero, classe , ruralidade e poder numa perspectiva interseccional (Bryant; Pini, 2010; Collins, 2000; Kerner, 2012; Foucault, 2009, 2014), a pesquisa chegou às seguintes ponderações: a) Euclides Neto rasura e desconstrói certas práticas discursivas hegemônicas e preconceituosas na concepção representativa do sujeito trabalhador/a rural e do espaço em que vive b) faz de sua literatura expressão de denúncia social das lutas de classe nas zonas rurais, valorizando o linguajar do nordestino trabalhador rural, elemento de representação; c) por meio das narrativas supracitadas, imprime a marca de sua subjetividade ao representar a saga da gente que povoou e povoa a região cacaueira do sul da Bahia, partindo de elementos mnemônicos e históricos, evidenciando os jogos do poder, as tensões pela terra; d) o escritor representa diferentes mulheres concebidas ora como sujeitos inferiores na sociedade cacaueira, ora como mulheres empoderadas, resistentes à opressão e dominação masculina. Desse modo, propõe repensar o papel da mulher trabalhadora rural, cujo corpo foi duramente violado e objetificado pela classe abastada da região. Espera-se contribuir para a construção da fortuna crítica de Euclides Neto que, com sua escrita engajada, desconstrói certas representações estereotipadas, desvelando mulheres/homens, trabalhadoras/es rurais, em suas várias identidades, atuantes num contexto de lutas sociais, das quais foram invisibilizados, sobretudo, pela história oficial da região cacaueira.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27537
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE FINAL - última corrigida (2).pdf1.77 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA