DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLINC) >
Dissertações de Mestrado (PPGLINC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26313

Title: Construção de sentidos em livros didáticos: uma abordagem dialógico-textual
Authors: Sales, Myrian Conceição Crusoé Rocha
???metadata.dc.contributor.advisor???: Heine, Lícia Maria Bahia
Keywords: Linguística Textual;Sociocognitivo-interacional;Fase Bakhtiniana;Livro Didático
Issue Date: 5-Jul-2018
Abstract: Esta dissertação analisou questões de construção de sentidos apresentadas em três Livros Didáticos (LD) do ensino médio aprovados pelo Ministério da Educação (MEC). De caráter qualitativo, a presente pesquisa observou também as conjunturas políticas e pedagógicas que envolvem a produção desses materiais didáticos como: os critérios de avalição do LD elaborados pelo MEC e o Manual do Professor (aporte teórico-metodológico exposto pelos autores do LD destinados aos docentes). As questões de compreensão textual selecionadas nos LD fazem parte de um corpus de 15 exemplos, analisados à luz da Linguística Textual (LT), mais especificamente no sociocognitivo-interacional, nos estudos bakhtiniano que reconhecem os aspectos sócio-histórico-ideológicos presentes no texto. Para tanto, utilizou-se dos pressupostos da fase sociocognitivo-interacional apresentada por Koch (2008, 2009, 2010, 2011), e da fase bakhtiniana proposta por Heine (2008, 2010, 2011, 2012). Foram acrescentadas reflexões com foco nas relações exotópicas na construção de sentido, tendo como base teórica as concepções de texto e sua correlação com os sujeitos. Na análise dos critérios de aprovação do LD, elaborados pelo MEC, os quais direcionam o trabalho dos autores desse material didático, observou-se uma tendência à teoria sociocognitivo-interacional ao propor “estratégias cognitivas”, “interação entre leitor-autor-texto”, ignorando qualquer outra possibilidade de interação com o texto para a construção de sentidos. Os resultados obtidos revelam que embora os critérios tendam à teoria sociocognitivo-interacional, os LD pouco apresentam atividades de construção de sentidos dentro dos parâmetros dessa teoria, muitos deles ainda se apresentam presos às primeiras fases da LT concebendo o texto como produto pronto a ser apreendido pelo leitor; encontraram-se poucas questões inferenciais que explorassem aspectos sócio-histórico-ideológicos do texto, fato constatado nas análises das questões selecionadas. A pesquisa revelou ainda que no Manual do Professor, encontram-se várias teorias da LT para o trabalho com texto, desde as formalistas até as funcionalistas, algumas vezes, nas apresentações de tais teorias, os autores do LD não são precisos nas explanações o que pode causar confusão para os docentes. Os resultados demostram ainda que, os critérios do MEC para avaliação do LD e os Manuais do professor contemplam teorias desatualizadas sem acuidade necessária para o aprimoramento do estudo de texto. Além disso, não concebem o texto na fase bahktiniana que considera os aspectos sócio-histórico-ideológicos e o sujeito responsivo. Recomenda-se que os critérios do MEC para avaliação do LD sejam mais específicos no que se refere à construção de sentidos, trazendo a abordagem textual contemporânea da LT para a construção das atividades com textos que investe nos aspectos sócio-histórico-ideológico, como também os LD apresentem mais questões de construção de sentido que compreendam os aspectos sociais, históricos e ideológicos do texto, oportunizando o sujeito responsivo a dialogar com o texto.
This research aims at analyzing the way meaning is built in reading comprehension activities, based on updated studies of Text Linguistics: the social-cognitive interactional phase proposed by Koch (2008, 2009, 2010, 2011) and the Bakhtinian phase proposed by Heine (2008, 2010, 2011, 2012), both of them considering the text beyond the verbal language and a reflection of different factors such as social, cultural, political and historical. According to this point of view the readers play a very dynamic role, reacting actively to everything they read. In order to reach the major objective of this work, 15 reading activities were selected from 3 high school course books approved by MEC, taking into consideration the theory and methodology that are presented in their teacher‟s manual, too. Political and pedagogical aspects involving the production of such course books were also observed. Although these manuals mention the above theory (social-cognitive interactional) they hardly ever show activities that really work with inferences, allowing the readers to consider social, historical and political aspects that are present in any text. Most of the proposed activities view the text as a product (as a container) from which the readers get ideas and not as a process. Two other important points were a mix of theories (formalists and functionalists) presented in the manuals that may confuse inexperienced professionals and unclear criteria from MEC in terms of course books evaluation. As a conclusion of this research it is recommended that high school course books bring updated concepts towards reading comprehension activities so that social, historical and political factors can also be worked on in class and the readers can become critical and reflective citizens.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26313
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLINC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2 Dissertação Myrian (2) 27.01.pdf6.35 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA