DSpace

RI UFBA >
Instituto de Geociências >
Programa de Pós-Graduação em Geoquímica: Petróleo e Meio Ambiente (POSPETRO) >
Dissertações de Mestrado (POSPETRO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26113

Title: Biogeoquímica de metais e nutrientes em folhas de Avicennia germinans Linnaeus (1764) e Avicennia schaueriana Stapft & Lechman (1939) em áreas de manguezal da região litoral sul da Bahia
Authors: Lopes, Andressa Nery
???metadata.dc.contributor.advisor???: Santos, Vera Lúcia Câncio Souza
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Garcia, Karina Santos
Keywords: avicennia;manguezal;biogeoquímica
Issue Date: 5-Jun-2018
Abstract: Este trabalho teve como objetivo avaliar a distribuição de elementos químicos em espécies vegetais de zonas de manguezal dos rios Uma, Pardo e Jequitinhonha situados no litoral sul da Bahia, nos municípios de Una, Canavieiras e Belmonte, respectivamente. Para melhor entendimento dos processos biogeoquímicos atuantes nestes ambientes, foram realizadas as coletas em dois períodos e, para cada manguezal do estudo, seis estações foram estabelecidas. Em cada uma delas, 15 folhas verdes foram retiradas a partir do terceiro ramo para cada três árvores selecionadas aleatoriamente (triplicata de campo), resultando em 45 unidades por ponto de árvores de Avicennia germinans, Linnaeus (1764) e Avicennia schaueriana, Stapft & Lechman (1939). Além disso, também foram coletadas amostras do sedimento de entorno de suas raízes; e realizada a aferição dos parâmetros não conservativos na água intersticial. Todas as amostras foram submetidas a processos de digestão ácida e liofilização e, posteriormente, elementos químicos (Ca, Cd, Cr, Cu, Fe, K, Mg, Mn, Na, Ni, P, V, Zn) foram determinados nas folhas e sedimentos por meio da espectrometria de emissão ótica em plasma indutivamente acoplado (ICP OES). A homogeneidade e a normalidade dos dados foram confirmadas através do cálculo do coeficiente de variação (CV<50%) e do teste de Shapiro-Wilk. Verificou-se também que não ocorreram diferenças significativas quanto à variação espaço-temporal na distribuição das concentrações médias dos analitos quantificados nas folhas das duas espécies e de sedimentos de entorno, após aplicação do teste t. Com relação ao estudo da influência dos parâmetros não conservativos, nas duas campanhas, o pH mostrou-se levemente ácido e o Eh apresentou grandes variações, sendo que estas observações valem para as duas campanhas. Os resultados analíticos demonstraram que os elementos Cd (<0,01 mg Kg-1 ), Cr (<0,06 mg Kg-1 ), Ni (<0,02 mg Kg-1 ) e V (<0,01 mg Kg-1 ) apresentaram concentrações abaixo do limite de quantificação do ICP OES, e portanto, não ofereceram risco ao ambiente de estudo. A ordem decrescente das concentrações médias em mg Kg-1 dos elementos determinados apresentou-se da seguinte forma: Mg > Na > K > P > Ca > Mn > Fe > Zn > Cu ou abaixo do limite de detecção, para as folhas de árvores dos três manguezais, com ressalva para o rio Pardo, o qual foi o único manguezal que apresentou concentrações de Cu nos seis pontos durante as duas campanhas. Para os elementos determinados nas folhas de árvores do manguezal do rio Una a análise dos componentes principais explicou em conjunto aproximadamente 72,5% da variância total dos dados. Por sua vez, para os elementos determinados nas folhas de árvores do manguezal do rio Jequitinhonha a análise dos componentes principais destacou um agrupamento por espécie, indicando que a A. schaueriana acumulou uma quantidade maior de elementos em comparação a A. germinans. E no manguezal do rio Pardo, a concentração dos elementos determinados nas folhas, revelou que os fatores de concentração calculados, encontraram-se abaixo de 1 (a exceção do Mn para a primeira campanha). Além disso, para os três manguezais deste estudo os teores médios dos elementos químicos determinados nas folhas apresentaram, em sua maioria, baixas correlações (r<0,6) com aquelas determinadas no sedimento, reforçando a baixa biodisponibilidade e que estas espécies vegetais atuam como barreira biogeoquímica diminuindo significativamente a absorção destes elementos.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26113
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (POSPETRO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_AndressaNeryLopes_2013.pdf2.25 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA