DSpace

RI UFBA >
Escola de Belas Artes >
Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV ) >
Dissertações de Mestrado (PPGAV ) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25778

Title: A cadeira como retrato do corpo humano: Análise da forma do Design-arte
Authors: Fernandes, Adriana
???metadata.dc.contributor.advisor???: Mariño, Suzi Maria de Carvalho
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Gordilho, Viga
Keywords: cadeira e corpo humano;postura sentada;Design-arte;Aspectos da forma;Formas e tecnologias
Issue Date: 23-Apr-2018
Abstract: Dentre os inúmeros projetos que desafiam a capacidade lógico-criativa de um designer, a cadeira ocupa um lugar de destaque, uma vez que, muito mais do que um simples objeto de funcionalidade definida, ela se apresenta numa relação entre produto e usuário criada por uma interlocução entre o corpo e a forma adotada. Partindo da questão “Como interpretar a semelhança formal da cadeira com o corpo?”, na presente pesquisa, apresenta-se como objetivo geral reconhecer aspectos e momentos do design-arte que caracterizam a forma da cadeira como ferramenta de transposição da relação com o corpo, evidenciando-a como retrato de corporeidade humana. Para a realização deste estudo, foi utilizado o método comparativo e descritivo, a partir do qual foi feita uma investigação sobre o móvel produzido por designers-artistas, possibilitando uma comparação da morfologia adaptada ao artefato, aplicado para ressaltar as diferenças e similaridades entre a cadeira e o corpo, imbricadas na forma e no processo criativo do design, norteado pelos fatos históricos relativos aos conceitos do objeto, tendo como base a história do design-arte. Tomam-se como parâmetros os seguintes nomes e suas respectivas cadeiras: François Rupert Carabin – Cadeira de Mogno esculpida (1896); Charles e Ray Earmes – Cadeira La chaise (1948); Verner Panton – Cadeira Panton (1968); Gaetano Pesce – Poltrona UP5 DONNA (1969); Ruth Francken – Homme/Man chair (1970); Oscar Niemeyer – Cadeira Rio (1978); Tom Dixon – Cadeira S (1991); Sha – Cadeira Alpha Sphere (2006); Hugo França – Chaise Obioma (2007) e Fabio Novembre – Cadeiras Him & Her (2008). Tais cadeiras possuem formas de corporeidade, com as quais fizemos comparações e sobreposições artísticas. Uma das contribuições desta pesquisa, foi demonstrada utilizando-se o corpo como imagem de valor universal, no qual o mesmo é um desejo da forma que se indicia pela cadeira, ocasionando novas percepções sensoriais. Propondo a academia, a inovação projetiva de linguagem através do olhar atento a formas corporais acentuadas para os objetos, produzindo assim uma densidade poética que carrega discursos verbais, imagéticos e híbridos.
Among many projects that challenge the logical-creative capacity of a designer, the chair occupies a prominent place, since, rather than a simple object of defined functionality, it presents itself as a relationship between product and user created by a Interlocution between the body and the established form. Starting from the question "How to interpret the formal similarity between the chair and the body?”. In the present research, it is presented as a general objective to recognize aspects and moments of the art-design that characterize the form of the chair as a tool of transposition of the relation with the body, evidencing it as a portrait of human corporeality. For the accomplishment of this study, the comparative and descriptive method was used, from where an investigation was made on the furniture produced by designers-artists, allowing a comparison of the morphology adapted to the artifact, applied to highlight the differences and similarities between the chair and the body, inserted in the form and creative process of design, guided by the historical facts related to the concepts of the object, based on the history of design-art. The following names and their respective chairs are chosen as references: François Rupert Carabin - Carved Mahogany Chair (1896); Charles and Ray Earmes - La Chaise Chair (1948); Verner Panton (1968); Gaetano Pesce - Armchair UP5 DONNA (1969); Ruth Francken - Homme / Man chair (1970); Oscar Niemeyer - Rio Chair (1978); Tom Dixon - Chair S (1991); Sha - Alpha Sphere Chair (2006); Hugo França - Chaise Obioma (2007) and Fabio Novembre - Chairs Him & Her (2008). These chairs have forms of corporeity that we have made comparisons and artistic overlaps. One of the contributions of this research was demonstrated by using the body as an image of universal value, in which it is a desire of the form that is indicated by the chair, causing new sensory perceptions. Proposing to the Academy, the projective innovation of language through the attentive view to accentuated body forms for the objects, thus producing a poetic density that carries verbal, imaginary and hybrid discourses.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25778
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGAV )

Files in This Item:

File Description SizeFormat
dissertação Adriana Fernandes.pdf4.01 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA