DSpace

RI UFBA >
Escola de Administração >
Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) >
Dissertações de Mestrado Profissional (NPGA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25726

Title: Prática do ciclismo utilitário em Fortaleza
Authors: Santos, Claudio Henrique Fontenelle
???metadata.dc.contributor.advisor???: Silva, Mônica de Aguiar Mac-Allister da
Keywords: Plano cicloviário;Rede cicloviária;Ciclismo utilitário;Prática do ciclismo utilitário
Issue Date: 11-Apr-2018
Abstract: Esta dissertação visa compreender a prática do ciclismo utilitário em Fortaleza, por via de três estudos que são apresentados sob a forma de artigo. No primeiro, é analisada a rede cicloviária de Fortaleza, considerando os conceitos de atratividade, coerência, conforto, rotas diretas e segurança viária, por meio de pesquisas documentais no Plano Diretor Cicloviário Integrado de Fortaleza (PDCI) e no mapa da rede cicloviária de Fortaleza, e observação de campo em três trechos de vias para ciclistas. Registros em vídeo foram feitos enquanto se pedalava pelos trechos, dos quais foram extraídas imagens para análise dos critérios mencionados. Os resultados revelaram vias pouco atraentes, desconectadas, desconfortável, sem rotas diretas e inseguras. No segundo artigo, é estudado o ciclismo utilitário na cidade de Fortaleza, por meio de pesquisa realizada com 618 ciclistas. Os resultados apontaram o surgimento de novos ciclistas utilitários nos últimos dois anos, período inicial do PDCI, entretanto, o número de ciclistas utilitários na amostra pertencentes às classes A e B, foi de apenas 1,8%, significando que esses ainda não aderiram ao ciclismo utilitário. A pavimentação ruim, ameaça de acidentes, e veículos motorizados circulando ou estacionados nas vias para ciclistas são os principais problemas enfrentados. No terceiro artigo, são analisadas práticas de ciclismo utilitário em Fortaleza, apresentando os resultados de dois acompanhamentos realizados, onde se utilizou a técnica de observação participante para captar as significações e experiências objetivas e subjetivas dos ciclistas. Os percursos, as relações com outros condutores e as reações das ciclistas acompanhadas foram capturadas em vídeo para posterior análise do pesquisador. A primeira, a Ciclista “A”, deslocou-se pela primeira vez de casa para a universidade, por um trecho de 7,7 km, circulou, em algumas ruas, no sentido contrário ao permitido na via para ciclistas, e sobre passeios para pedestres, tentando evitar conflitos. A segunda, a Ciclista “B”, mais experiente, fez o trajeto casa-trabalho, percorreu 13,5 km, e por ter mais experiência, não se absteve de circular nas vias para autos; entretanto, esteve mais vezes em situação de risco do que primeira. A pesquisa revelou que a prática do ciclismo utilitário em Fortaleza é desconfortável e pouco atraente, para novos ciclistas, e insegura, tanto para novos como ciclistas mais experientes.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25726
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (NPGA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO - Claudio Henrique Fontenelle Santos - 2018.01.impressao final (1).pdf5.8 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA