DSpace

RI UFBA >
Instituto de Psicologia >
Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) >
Dissertações de Mestrado (PPGPSI) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24172

Title: Primeiras impressões de transtornos mentais por psicólogos clínicos e outros profissionais
Authors: Simões, Aline Souza
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pereira, Marcos Emanoel
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Ferreira, Tiago Alfredo
Keywords: Estereótipos.;Transtornos mentais.;Essencialização.;Motivação para controlar o preconceito.;Psicoterapeuta.;Terapia.;Análise do comportamento.;Teoria das molduras relacionais.
Issue Date: 6-Sep-2017
Abstract: Os diagnósticos psiquiátricos e sua forma de classificação são foco de opiniões críticas dentro do meio psicológico e a literatura tem trazido cada vez mais a discussão a respeito do impacto que eles podem ter na subjetividade do paciente. Para além disso, a produção de conhecimento acerca de estereótipos relacionados aos transtornos mentais tem sido também frutífera. Pouca produção tem sido publicada, porém, a respeito do impacto desses estereótipos na visão de profissionais de saúde e, mais especificamente, de psicoterapeutas. Reconhecendo que o psicoterapeuta está inserido na mesma cultura que seus clientes, essa pesquisa se propõe a discutir o impacto que esse contexto traz na prática clínica psicológica, unindo a perspectiva analítico-comportamental sobre a clínica a uma visão da Psicologia Social sobre estereótipos. A pesquisa avaliou 111 participantes, sendo 53 psicoterapeutas e 58 profissionais de outras áreas. Foram elaboradas três descrições de personagens a partir da sintomatologia descrita pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSMV) para o Transtorno Depressivo Maior, Transtorno Obsessivo Compulsivo e Transtorno de Personalidade Borderline. Os participantes foram pedidos para responder a algumas escalas indicando suas primeiras impressões acerca dos personagens descritos. Nessa avaliação, um grupo de participantes recebeu o instrumento com o rótulo diagnóstico de cada personagem e o outro sem o rótulo. A partir da análise de dados, foi encontrado efeito significativo na formação técnica psicológica nas primeiras impressões relatadas. O efeito relacionado ao rótulo diagnóstico se mostrou limitado, embora as respostas se diferenciassem consideravelmente entre os personagens apresentados. Efeitos de variáveis adicionais (essencialização, motivação para controlar o preconceito e diagnóstico do participante ou familiar) foram avaliados e discutidos, assim como limitações do modelo de pesquisa e possibilidades de questões futuras que derivam desta discussão.
In Psychology, psychiatric diagnoses and their classification systems have been broadly discussed and academic researchers have been discussing the impact these diagnoses might have on the patient’s self-concept and sense of self, as well as the stereotypes commonly related to mental illnesses. Not much research has been made however on the impact these stereotypes might have from the perspective of the professionals working with health care, and more specifically, psychotherapists. Considering that psychotherapists are within the same culture as their patients, the present paper intends to discuss the impact that this context has on the clinical work in Psychology, by using a behavior-analytic perspective of the clinical work, along with literature of Social Psychology on stereotypes. This research was applied on 111 participants, 53 of which were psychotherapists and 58 were professionals working in other areas. Three character descriptions were created from symptoms described by the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-V) as typical of Major Depression Disorder, Obsessive Compulsive Disorder and Borderline Personality Disorder. To answer scales about first impressions, one group of participants was given the instrument with the diagnostic label for each character and the other group was given the instrument without it. In data analysis, psychological training was found to have a significant impact on first impressions on the characters. Effects related to the diagnostic labels were limited, although the answers were considerably different between the presented characters. Effects related to additional variables (essentialism, motivation to respond without prejudice and participant/family diagnostic) were evaluated and discussed, as were limitations to this research model and possible future questions derived from this discussion.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24172
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGPSI)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DissertaçãoAline2.pdf708 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA