DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) >
Dissertações de Mestrado (PPGH) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/22096

Title: “Vai, Carlos, ser Marighella na vida”: outro olhar sobre os caminhos de Carlos Marighella na Bahia (1911-1945).
Authors: Sizilio, Ricardo José
???metadata.dc.contributor.advisor???: Sena Júnior, Carlos Zacarias
Keywords: Carlos Marighella;Partido Comunista do Brasil;Bahia;Biografias;Memória;Abertura política/1945;Communist Party of Brazil;Biographies;Memory;Political opening/1945
Issue Date: 26-Apr-2017
Abstract: Este trabalho tem por objetivo analisar a trajetória de Carlos Marighella entre os anos de 1911 e 1945, tendo como foco o processo de construção e/ou ratificação de uma memória, por vezes, mitificada a partir das obras biográficas produzidas a respeito do dirigente político e guerrilheiro baiano. Nesse sentido, dedicaremos atenção ao homem histórico em contraste com o mito político erigido pelas biografias. No percurso dessa exposição, em que tomamos como cenário principal o estado da Bahia, pretendemos investigar a atuação estudantil e política de Carlos Marighella em seu estado natal. Afinal, as biografias atribuem grande notoriedade ao personagem desde a sua juventude, sendo que para os autores, o prestígio e a popularidade de Marighella conquistados nos anos de 1930, no estado, contribuíram para que ele se tornasse o primeiro deputado comunista eleito pela Bahia, no ano de 1945. Assim sendo, examinaremos a abertura política e o processo eleitoral daquele ano, buscando entender os motivos que permitiram a Carlos Marighella ter sido eleito, mesmo tendo ficado longe de seu estado natal por aproximadamente uma década. Cientes da impossibilidade de isolar o sujeito do seu próprio meio histórico e social, abordaremos, também, aspectos do contexto no qual Marighella estava inserido, além da estrutura do PCB, tendo em vista que a história do partido e a do dirigente, em grande medida, iluminam-se reciprocamente.
This work aims to analyze the trajectory of Carlos Marighella between the years of 1911 and 1945, focusing on the process of construction and/or ratification of a memory, sometimes mythologized from the biographical works produced about political leader and guerrilla from Bahia. In this sense, we will pay attention to historical man in contrast to the political myth erected by biographies. In the course of this discussion, in which we take as the main scenario the state of Bahia, we intend to investigate the student and political performance of Carlos Marighella in his home state. After all, the biographies attributed great importance to the character since his youth, for the authors, the prestige and popularity of Marighella conquered in the 1930s in the state contributed to his becoming the first communist deputy elected by Bahia, In the year 1945. In this sense, the political opening and electoral process of that year will be examined, trying to understand the reasons that allowed Carlos Marighella to have been elected, even though he stayed away from his home state for approximately a decade. Aware of the impossibility of isolating the subject from his own historical and social milieu, we will also address aspects of the context in which Marighella was inserted, as well as the structure of the PCB, given that the history of the party and that of the leader, to a great extent, illuminate each other.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/22096
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGH)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Vai, Carlos, ser Marighella na vida - outro olhar sobre os caminhos de Carlos Marighella na Bahia (1911-1945) SIZILIO, Ricardo José..pdf7.27 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA