DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Profissional (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21671

Title: Perfil do gestor em saúde no Estado do Tocantins: formação, conhecimentos e desafios
Authors: Barbosa, César Martins
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pinto, Isabela Cardoso de Matos
Keywords: Gestão em Saúde;Gestor em Saúde;Perfil do Gestor em Saúde
Issue Date: 14-Mar-2017
Abstract: A profissionalização da gestão na saúde tem sido apontada como necessidade urgente para a qualificação dos processos de trabalho e bom desempenho do Sistema de Saúde no Brasil. No Estado do Tocantins houve um investimento importante com a criação do cargo de Gestor em Saúde no Plano de Carreira do Estado. Nesse sentido, o presente estudo tem como objetivo caracterizar o perfil do gestor em saúde da SESAU-TO identificando as principais atividades desempenhadas e os desafios enfrentados por estes profissionais. O processo de produção dos dados envolveu análise documental e foram entrevistados 93% dos gestores concursados pela Secretaria de Saúde. Os achados apontam que 67% dos gestores possuem entre 3 e 6 anos de experiência. A maior parte dos gestores (27%) atua na área de Vigilância em Saúde; 66% destes profissionais se dedicam exclusivamente às atividades da secretaria, sem acumular outro vínculo empregatício. As evidências mostram que parte dos gestores não utilizam os instrumentos básicos da gestão do SUS, entre eles: PPI, SIOPS e LDO, apontando assim fragilidades na gestão, principalmente no que diz respeito a orçamento público e descentralização de recursos. Quanto às Funções essenciais em saúde Pública, a pesquisa evidenciou maior quantidade de profissionais envolvidos FESP/SUS N. 1, monitoramento, análise e avaliação da situação de saúde do estado; FESP/SUS N. 2, vigilância, investigação, controle de riscos e danos à saúde; ; FESP/SUS N. 4 - Participação social em saúde; FESP/SUS N. 6 - Desenvolvimento de políticas e capacidade institucional de planejamento e gestão pública da Saúde FESP/SUS N. 6 – Capacidade de Regulamentação, fiscalização, controle e auditoria em saúde; FESP/SUS N.8 - Administração, desenvolvimento e formação de recursos humanos em saúde; FESP/SUS 11- Coordenação do Processo de Regionalização e Descentralização em saúde. Dentre as principais atividades desempenhadas pelos gestores estão: planejamento, monitoramento e avaliação das ações, elaboração de relatórios, participação em reuniões, verificar se os processos de trabalho estão de acordo com as normas legais da administração pública e assessoria / cooperação técnica aos municípios para alcance das metas pactuadas. Nas conclusões são apontados os principais desafios identificados a partir das evidências produzidas, quais sejam: os profissionais precisam se empoderar das atribuições inerentes ao cargo de gestor. Chama atenção a não participação do “gestor em saúde” no processo de planejamento estratégico, tão pouco na tomada de decisão. Ausência / melhoria das ferramentas tecnológicas que auxiliam na geração de informações estratégicas e estruturação de setores administrativos.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21671
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISS CESAR MARTINS BARBOSA. MP 2016.pdf1.64 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA