DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas (PPGORGSISTEM) >
Teses de Doutorado (PPGORGSISTEM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20198

Title: Avaliação das características tomográficas de ameloblastoma e tumor odontogênico queratocístico.
Authors: Ribeiro, Leila Brito de Queiroz
???metadata.dc.contributor.advisor???: Campos, Paulo Sérgio Flores
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Rebello, Iêda Margarida Crusoé Rocha
Keywords: Ameloblastoma.;Tumores odontogênicos.;Tomografia computadorizada por raio-X.
Issue Date: 30-Aug-2016
Abstract: O ameloblastoma e o tumor odontogênico queratocístico são neoplasias benignas que se desenvolvem a partir de remanescentes epiteliais de estruturas envolvidas no desenvolvimento dentário. O diagnóstico imaginológico desses tumores é limitado, quando se utiliza métodos radiográficos convencionais. A tomografia computadorizada multislice é uma ferramenta de escolha para o diagnóstico de lesões, uma vez que permite a visualização de tecidos moles e duros, a relação da lesão com as estruturas adjacentes, além de possibilitar a mensuração da lesão e a obtenção do coeficiente de atenuação, que representa a densidade do tecido. O presente estudo tem por objetivo a comparação do coeficiente de atenuação, coeficiente de variação, características ósseas: corticalização das margens, perfuração e expansão de corticais; e características dentárias: reabsorção radicular, deslocamento dentário e associação com dentes não irrompidos, além de análise dimensional desses tumores. As lesões foram divididas em quatro subtipos: ameloblastoma sólido/multicístico, ameloblastoma unicístico, tumor odontogênico queratocístico solitário e tumor odontogênico queratocístico múltiplo. Os coeficientes de atenuação dos tumores foram obtidos pela utilização do programa Osirix, a partir da delimitação da maior área tumoral em cortes axiais. Foram calculadas as médias do coeficiente de atenuação e do coeficiente de variação. As alterações ósseas e dentárias e as mensurações foram obtidas a partir de cortes multiplanares. As médias dos coeficientes de atenuação foram 34,05±12,65 (ASM), 27,29±12,65 (AU), 24,59±6,79 (TOQs) e 51,76±15,92 (TOQm). A diferença entre os coeficientes de atenuação entre os TOQs e TOQm foram estatisticamente significantes (p<0,05). O coeficiente de variação foi de 94,48±52,02 (ASM), 99,52±63,02 (AU), 115,35±97,98 (TOQs) e 41,70±13,20 (TOQm). A diferença entre os coeficientes de variação entre TOQs e TOQm foi estatisticamente significante. A perfuração óssea e a reabsorção radicular foram mais frequentes em AM do que em TOQ (p<0,05). Os AM e TOQ apresentam crescimento maior no sentido mésio-distal que vestíbulo-lingual ou crânio-caudal. O volume médio das lesões de AM (76,34m3) foi maior que o volume médio dos TOQ (11,51m3) (p<0,05). A relação entre menor volume e maior média de UH foi estatisticamente significante para os AM. A TC do tipo multislice demonstrou ser uma ferramenta útil para obtenção, análise e comparação dos coeficientes de atenuação e variação, assim como para as características imaginológicas que podem auxiliar no diagnóstico de ameloblastoma e do tumor odontogênico.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/20198
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGORGSISTEM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Leila Brito. de Q. Ribeiro -tese.pdf1.32 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA