DSpace

RI UFBA >
Instituto de Geociências >
Programa de Pós-Graduação em Geografia (POSGEO) >
Dissertações de Mestrado (POSGEO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19870

Title: Segregação espacial e música eletrônica: a cena cultural soteropolitana
Authors: COSTA, Juliana Cunha
???metadata.dc.contributor.advisor???: SILVA, Maria Auxiliadora da
Keywords: Música Eletrônica;Boates;Carnaval;Raves;Segregação;Espaço Urbano
Issue Date: 27-Jul-2016
Abstract: A música eletroacústica destaca-se por ser um estilo musical essencialmente urbano que se inseriu no campo acadêmico em meio aos novos paradigmas da modernidade. Esses, que alteraram o modo de vida das pessoas das cidades, transformaram os elementos da paisagem e transgrediram as barreiras geográficas continentais, misturando-se aos outros elementos culturais que a transformaram em música eletrônica. Ao ser introduzida na esfera de consumo de massa, a música eletrônica perde seu caráter alternativo e se torna produto cultural – o que pode ser visto a partir da contextualização dos principais agentes de Salvador e de Camaçari, no estado da Bahia, ao segregarem o espaço destinado ao entretenimento. Assim sendo, nesta pesquisa, a música foi utilizada para delimitar os espaços de segregação construídos na capital baiana e em Camaçari a partir da observação das festas de música eletrônica em uma boate, na apropriação do seu espaço público para a realização da festa carnavalesca pelos trios elétricos e camarotes de música eletrônica e, finalmente pelas raves.
ABSTRACT Electroacoustic music stands out for being a musical style which is essentially urban and that was introduced into the academic field within the newest and coming paradigms of modernity. Such paradigms – which changed the people’s way of living in the cities – transformed the elements of the landscape and transgressed continental geographical barriers, whilst mingling with other cultural aspects that turned those barriers into electronic music. When introduced to the sphere of mass consumption, it loses its alternative character and becomes a cultural product. This can be seen in the contextualization of key-players the electronic music scenario in the cities of Salvador and Camaçari, which have segregated a space devoted to entertainment. Therefore, in this research, music was used to define the spaces of segregation that were built in the aforementioned cities from the observation of electronic music festivals in clubs, in the ownership of its public spaces to carry out the carnival festivities by Mobile-Sound System and VIP areas of electronic music, and finally by the raves parties.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19870
ISSN: CDU: 913.3:78.036(813.7)
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (POSGEO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Juliana Cunha Costa.pdf4.74 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA