DSpace

RI UFBA >
Escola de Nutrição >
Programa de Pós-Graduação em Alimentos, Nutrição e Saúde (PGNUT) >
Dissertações de Mestrado (PGNUT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18916

Title: O comer, o corpo e a saúde de homens em uma feira livre da cidade de Salvador-Bahia
Authors: Alves, Juliede de Andrade
???metadata.dc.contributor.advisor???: Santos, Lígia Amparo da Silva
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Soares, Micheli Dantas
Keywords: Saúde do homem;Masculinidade;Corpo;Comensalidade masculina;Feira livre
Issue Date: 20-Apr-2016
Abstract: O objetivo deste estudo foi interpretar os sentidos e significados que os homens atribuem ao comer, ao corpo e a saúde no contexto de uma feira livre da cidade de Salvador-Bahia. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de cunho etnográfico, em que foram realizadas entrevistas com oito homens frequentadores da Feira das Sete Portas, e dois informantes-chave. Como resultados, buscou-se descrever o cotidiano da feira, situada na mediação entre a casa e a rua bem como a cidade e o campo, como um espaço de comensalidade no qual o universo masculino tem uma expressão particular. Deste modo, a Feira se constitui como ponto de confraternização masculina e de alimento para o trabalho, no qual a feijoada é emblemática neste processo. Destacou-se ainda a bebida alcóolica como outro importante elemento de socialização entre os homens em uma relação sinérgica com o consumo das denominadas comidas pesadas. Tais modos de comer fazem parte da construção da identidade masculina marcada pela construção do corpo forte, viril que coaduna com as relações com o comer voraz, mas também sobre a ideia do comer a comida “pesada” para recompor as forças debilitadas pelo desgaste físico provocado pelo excessivo uso do corpo, a exemplo do trabalho. No que se refere aos discursos sobre a alimentação saudável, estes estão sendo mais aceitos pelos homens, mesmo havendo contextos de resistência. Assim, os contextos de compartilhamento dessas lógicas de saúde aparentam serem fundamentais para propiciarem reformulações inclusive dos significados do saudável na esfera masculina para que a incorporação não implique na perda de elementos da masculinidade. Eles buscam se sentir bem, atraentes, fortes, elementos considerados da masculinidade tradicional, mas, no entanto, tem dialogado com as configurações de masculinidade contemporânea do cuidado com a aparência respaldado no discurso da higiene, saúde e da sedução.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18916
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PGNUT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_Nut_ Juliede de Andrade Alves.pdf1.32 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA