DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos (PÓS-AFRO) >
Teses de Doutorado (PÓS-AFRO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18383

Title: LOUCO, MALUCO E SEUS SEGUIDORES E A FORMAÇÃO DE UMA ESCOLA DE ESCULTURA EM CACHOEIRA (BAHIA)
Authors: Pêpe, Suzane
???metadata.dc.contributor.advisor???: Cunha, Marcelo
Keywords: Arte afro-brasileira;Escultura;Trajetória de vida;Cachoeira;Bahia
Issue Date: 14-Dec-2015
Abstract: Esta tese aborda a trajetória de escultores de trabalhos de madeira, autodidatas, atuantes em Cachoeira, cidade do Recôncavo baiano, a partir de 1960, e sua produção artístico-artesanal, como parte de um sistema cultural em que se destacam manifestações religiosas de matrizes africanas e católicas. Entendendo a atividade artística como prática simbólica com intenções estéticas e considerando as suas dimensões culturais e econômicas, observa que a produção plástica decorre da interação de processos individuais e coletivos, e que a sua interpretação se faz mediante a compreensão do contexto em que ela emerge. Traça a genealogia desses escultores afrodescendentes, tendo como ponto de partida a vida dos artistas apelidados de “Louco” e “Maluco”, antes comerciantes e barbeiros, passando pela trajetória de seus seguidores (filhos, sobrinhos, enteados e amigos) e chegando à terceira geração. Expõe o contexto de ascensão de Louco nos anos 1970 e 1980, marcados por políticas voltadas à valorização do patrimônio arquitetônico e ao turismo, e trata da legitimação das culturas de matrizes africanas, assim como do aumento da procura por esculturas e objetos rituais, nos anos 1980 e 1990, pelos adeptos das religiões afro-brasileiras. Aborda os processos artísticos utilizados, a transmissão dos conhecimentos técnicos e da iconografia, os meios de produção e de comercialização, além de discorrer sobre como esses bens simbólicos começaram a ser reconhecidos como arte primitiva, popular, negra e afro-brasileira, categorias que circulam entre comerciantes, críticos e historiadores da arte, algumas das quais se tornaram alvo de políticas de incentivo à cultura no Brasil. Por fim, oferece subsídios para a interpretação do sentido das imagens compreendendo o contexto histórico e religioso da cidade, assim como mitos, ritos e circunstâncias históricas favoráveis à formação de uma iconografia centrada nas religiões de matrizes africanas e católicas e na afirmação do negro como indivíduo. A tese resulta de pesquisa desenvolvida entre 2008 e 2014, cuja metodologia compreende procedimentos da etnografia, biografia e iconografia, considerados adequados à investigação, que partiu tanto da fala dos escultores e de outros membros da comunidade, quanto da análise de imagens-objeto. Também foram colhidos dados em arquivos e bibliotecas de instituições situadas em Cachoeira, São Félix e Salvador. Conclui que os artistas estudados não são artistas rituais, mas seus trabalhos tanto ganham função estética circulando fora da Bahia e do Brasil, quanto podem assumir função religiosa. Várias produções apresentadas neste trabalho são exemplos da arte afro-brasileira, entendida como aquela produzida em ambientes socioculturais nos quais afrodescendentes são seus protagonistas e que, sem perder de vista referências das culturas de matrizes africanas, aborda temas que dizem respeito a religião, ancestralidade, poder ou costumes africanos, recriados no Brasil a partir da interação com outras matrizes culturais. A arte afro-brasileira pode estabelecer diálogos com as culturas da África tradicional, contemporânea e com as de outras regiões da diáspora negra.
The present thesis investigates and discusses the trajectory of woodwork sculptors, selftaught, active in Cachoeira, a city of the Recôncavo Baiano, from 1960 on, in addition to their artistic and artisanal production, as part of a cultural system which emphasize Afro-Brazilian and Catholic religious manifestations. Understanding the artistic activity as symbolic practice with aesthetic intentions and considering its cultural and economic dimensions, observing that the plastic production arises from the interaction of individual and collective processes, and that it interpretation is done by understanding the context in which the artistic manifestations emerge. This study traces the genealogy of these African descent sculptors, having as starting point the lives of two artists called "Louco" and "Maluco", whom in their begins worked as merchants and barbers, search on the live trajectory of their followers (children, nephews and nieces, stepchildren and friends) and finally reaching the third generation. It exposes the context of Louco’s apogee from 1970 to 1980, marked by governmental policies aiming the valorization of the material culture and tourism, focusing legitimating cultures with African origin, as well as the increased demand for sculptures and ritual objects, in the years 1980 and 1990, by adherents of Afro-Brazilian religions. The study discusses the artistic processes applied, technical knowledge transfer and the iconography, the production means and marketing, in addition to discourse about how these symbolic goods began to be recognized as primitive, popular, black or Afro-Brazilian art categories that circulate among traders, critics and art historians, some of which became target of cultural incentive policies in Brazil. Finally, it offers subsidies for the interpretation of images meaning based on the historical and religious context of Cachoeira, as well as myths, rites and historical circumstances favorable to the formation of an iconography centered on Afro-Brazilian and Catholic religions and in the affirmation of the Negro as an invidious. The thesis is the result of research carried out between 2008 and 2014, its methodology includes procedures of Ethnography, biography and iconography, the field research is based both on sculptors and other community members interviews, and object images analysis. Were also collected material data in institutions archives and libraries in Cachoeira, São Félix and Salvador. The study concludes that the artists investigated are not rituals artists, but their works has an aesthetic function once circulating outside of Bahia and Brazil, in addition to its religious function. Several productions presented in this work are examples of Afro-Brazilian art, understood as that produced in a socio-cultural environments in which Afro-descendants are its protagonists, without losing sight on their African cultures origins, focusing on topics relate to religion, ancestry, power or African customs, recreated in Brazil out of the interaction with other cultures. The Afro-Brazilian art can establish dialogues with traditional African cultures, as well as contemporary and with other regions where the black diaspora took place.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18383
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PÓS-AFRO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
SUZANE PÊPE TESE UFBA PÓS AFRO 20115.pdfCorpo da Tese3.93 MBAdobe PDFView/Open
APÊNDICE TESE UFBA PÓS AFRO SUZANE PINHO PÊPE 2015.pdfApêndice7.55 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA