DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Profissional (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17907

Title: Análise da distribuição espacial da infestaçao por Aedes aegypti em Jacobina, Bahia, Brasil, no período 2010-2013
Authors: Orrico, Agnaldo de Souza
???metadata.dc.contributor.advisor???: Barreto, Florisneide Rodrigues
Keywords: Aedes Aegypti;Analise Espacial;Quarteirões Infestados;Dengue;Controle Vetorial;Spatial Analysis;City Blocks Infested;Vector Control
Issue Date: 13-Jul-2015
Abstract: Trata-se de um estudo ecológico espacial que teve como objetivo identificar o padrão de distribuição espacial dos quarteirões infestados com Aedes aegypti em Jacobina, Bahia, no período de 2010-2013. Foram analisados dados secundários coletados pelos Agentes de Combate às Endemias (ACE) que atuam no município e seguem a metodologia preconizada pelo Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD) do Ministério da Saúde (MS) para levantamento de índice (LI). A proporção média de quarteirões infestados no período analisado foi 21,6%, variando entre 13,2% (ciclo 3 de 2012) a 36,8% (ciclo 1 de 2013). Comparando-se os IIQt de 2010 com os de 2013 se verificou que em 154 (16,12%) quarteirões os índices reduziram, em 437 (45,76%) não apresentaram variação e em 364 (38,11%) aumentaram. A maioria (73,5%) dos quarteirões que apresentavam IIQt maior que o quartil 3 em 2010 também apresentaram no ano 2013, sugerindo uma relativa manutenção de quarteirões mais favorável a reprodução do Aedes aegypti, mesmo com um intervalo de três anos entre as inspeções. Não foi verificado a presença de autocorrelação espacial estatisticamente significante entre os IIQt (Índice de Moran Global 0,001824 (p valor= 0.26) para 2010 e 0,0002856 (p valor=0,38) para 2013). Os Índices de Moran Local (LISA) apresentaram significância estatística (p<0,05) apenas para 48 quarteirões em 2010 e 37 em 2013, sugerindo que os IIQt variam de forma independente nos quarteirões de Jacobina. Concluiu-se que algumas áreas de Jacobina apresentam condições mais favoráveis para a reprodução do Aedes aegypti e para manter indicadores de infestação elevados. Finalmente, se propôs mudanças nas estratégias de controle vetorial do Programa Municipal de Controle da Dengue.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17907
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISS MP. AGNALDO ORRICO. 2015.pdf546.4 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA