DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) >
Teses de Doutorado (PPGH) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14125

Title: "A mágoa de ver hir esquecendo...": escrita conventual feminina no Portugal do século XVII
Authors: Pacheco, Moreno Laborda
???metadata.dc.contributor.advisor???: Bellini, Ligia
Keywords: Escrita conventual feminina;Livros de fundação;Publicação manuscrita;Portugal;Época moderna;Feminine conventual writing;Manuscript publication;Early modern period
Issue Date: 12-Dec-2013
Abstract: O século XVII português assistiu ao florescimento de uma escrita conventual feminina concentrada majoritariamente na epistolografia, na lírica e na elaboração de registros de cariz biográfico sobre religiosas crescidas em virtude — as vidas. Mas não só. Esta tese se dedica a estudar outra fração dessa produção, mais intimamente ligada a registros memorialísticos de tipo institucional. Obras que, na ausência de um gênero ou de uma categoria taxonômica que as definam, são aqui designadas pelo termo genérico "livros de fundação". No centro da análise desenvolvida estão o Tratado da antiga e curiosa fundação do Convento de Jesus de Setúbal (redigido entre 1630 e 1644) e a Notícia da fundação do Convento da Madre de Deus das religiosas descalças de Lisboa (1639-1652). Amparando-se em obras coevas e de perfil semelhante, esta investigação lança luz sobre alguns dos modelos que influenciaram suas autoras, mas sem descurar dos diálogos que elas estabelecem com outras modalidades de escrita conventual feminina — incluídas aí aquelas de tipo administrativo, ligadas à governança dessas instituições. Por fim, o destino dessas obras também serve para perceber os múltiplos agenciamentos que interferiam no caminho das religiosas modernas até o prelo, assim como iluminar de que maneira as zonas de interação entre as culturas do impresso e do manuscrito ofereciam um caminho para evitá-los. The 17th century in Portugal saw the burgeoning of a feminine conventual writing, which focused mainly on epistolography, on lyric poems and on biographical registries of virtuous religious women – called vidas. But that was not all of it. The present work addresses another fragment of this production, closely related to institutional memorialistic registration. In the absence of a genre or a taxonomic category that defines those pieces, they are here designated by the generical expression "livros de fundação". In the core of the present analysis are two of such works: Tratado da antiga e curiosa fundação do Convento de Jesus de Setúbal (1630-1644) and Notícia da fundação do Convento da Madre de Deus das religiosas descalças de Lisboa (1639-1652). With the support of contemporaneous pieces and other works with similar structure, this investigation sheds a light on some of the models that inspired their authors, without neglecting the dialogue they have established with other modalities of feminine conventual writing — including the administrative registries, related to the governance of such institutions. Finally, the trajectories of those pieces help us perceive the multiple interferences in the path of the modern religious women's work to the press. It also illuminates the means in which the interaction between the printing culture and the manuscript culture offered ways to avoid those interferences.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/14125
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGH)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese - Moreno Laborda Pacheco.pdf5.19 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA