DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Odontologia >
Programa Integrado de Pós-graduação de Laser em Odontologia >
Teses de Doutorado (Laser) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/13728

Title: Estudo comparativo em coelho entre enxerto bovino e autógeno irradiados com laser infravermelho de comprimento de onda 780 m
Authors: Magalhães Junior, Edival Barreto de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pinheiro, Antonio Luiz Barbosa
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Freitas, André Carlos de
Keywords: Reparo ósseo;Enxerto bovino;Fototerapia Laser;Osseointegração
Issue Date: 19-Nov-2013
Abstract: O objetivo deste estudo foi avaliar e comparar pela histomorfometria o comportamento de enxerto ósseo em bloco bovino mineralizado (Orthogen®; BAUMER®) em fêmur de coelho fotobiomodulado com laser diodo infravermelho l780hm. Foram utilizados 24 animais divididos em oito grupos nos quais cada animal recebeu enxerto em bloco, autógeno e xenógeno. Nos grupos III, IV, VII e VIII, o enxerto foi irradiado com laser infravermelho (780nm, 70mW, CW) a cada 48 horas com uma dose de 16J/cm2 por sessão, ao longo de 7 sessões. Os animais dos grupos I, II, III e IV foram sacrificados após o período de nove semanas. Nos grupos V, VI, VII e VIII, após o período de incorporação dos enxertos, foi instalado um implante de titânio de 3.5 mm de diâmetro por 7 mm de comprimento em cada bloco. Os animais foram sacrificados oito semanas após a fixação dos implantes. A peça histológica obtida foi corada com azul de toluidina e fucsina básica. A avaliação através da microscopia óptica indicou que após nove semanas, os grupos irradiados apresentaram maior quantidade de osso neoformado quando comparados ao grupo controle. A histomorfometria demonstrou que o grupo xenógeno irradiado obteve 40,55±7,16% de osso neoformado e foi estatisticamente significante quando comparado ao não irradiado (10,69±2,11%). Na análise do Contato Osso-Implante (COI) para os grupos que receberam implantes não houve diferença estatisticamente significante entre o enxerto xenógeno irradiado e o não irradiado. O grupo VIII obteve um percentual de 65,27±9,66% enquanto que o grupo VI apresentou 58,93±8,6%. Concluiu-se que a fotobiomodulação realizada pelo laser infravermelho agiu positivamente sobre os enxertos xenógenos durante a incorporação óssea, pelo aumento da quantidade de novo osso formado, o que não ocorreu com o COI.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/13728
Appears in Collections:Teses de Doutorado (Laser)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese_ODONTO_Edival Barreto de Magalhães Junior.pdf24.23 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA