DSpace

RI UFBA >
Instituto de Biologia >
Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Evolução (antigo Programa de Pós Graduação em Diversidade Animal-PPGDA) >
Dissertações de Mestrado (PPGDA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/13063

Title: Duas novas espécies de crustáceos associados a Mussismilia Ortmann 1890 (Cnidaria, Scleractinia) no litoral da Bahia, Brasil
Authors: Soares, Roberta
???metadata.dc.contributor.advisor???: Neves, Elizabeth Gerardo
Johnsson, Rodrigo
Keywords: Gall-crabs;Associated fauna;Scleractinian corals;Entomolepididae;Symbiosis;Crustáceo - Bahia, Brasil
Issue Date: 26-Sep-2013
Abstract: O gênero Mussismilia (M. hispida, M. harttii e M. braziliensis) é endêmico do litoral brasileiro e inclui as principais espécies de corais construtores. Estudos com a carcinofauna associada à Mussismilia são escassos e restritos a M. hispida no setor sudeste. Dentre os organismos registrados em associação com M. hispida, destacam-se os caranguejos-de-galha e copépodes sifonostomatóides. Para todo Atlântico, são registrados apenas cinco gêneros de Cryptochiridae (Decapoda, Brachyura) (Detocarcinus, Cecidocarcinus, Opecarcinus, Troglocarcinus e Kroppcarcinus – o último, recentemente descrito). Para o Brasil, considerando os dados da literatura, três espécies são registradas para a costa brasileira: Opecarcinus hypostegus, Troglocarcinus corallicola e Kroppcarcinus siderastreicola. Uma nova espécie de Troglocarcinus, gênero até então monoespecífico, foi encontrada em associação às espécies de Mussismilia no litoral da Bahia. Troglocarcinus n. sp. difere de sua congênere por (1) possuir numerosos espinhos bem desenvolvidos na carapaça (delimitando as regiões protogástrica e mesogástrica), pelo (2) segmento basal da antênula (que não se estende até o pedúnculo ocular), pela (3) presença de cerdas no esternito do primeiro pereópodo e, finalmente, pelo (4) terceiro pleópodo da fêmea unirreme ou birreme. Para a inclusão da nova espécie, foi necessária a elaboração de uma emenda na diagnose do gênero. No Atlântico Sul, a família Entomolepididae (Copepoda, Siphonostomatoida) está representada apenas por Spongiopsyllus. Uma nova espécie de Spongiopsyllus foi encontrada em amostras de Mussismilia hispida provenientes da Praia da Boa Viagem, na Baía de Todos-os-Santos. Spongiopsyllus n. sp. se distingue de S. adventicius pela redução no número de segmentos da antênula, ornamentação do endópodo da antena e pela cerdação do maxilípede e da P1. Spongiopsyllus n. sp. é o segundo registro do gênero para o Atlântico Sul e a primeira ocorrência da família associada com Scleractinia. Adicionalmente, foi elaborada uma chave de identificação para todas as espécies de Entomolepididae. O inventário da biodiversidade marinha na Província Brasileira ainda é incipiente. Deste modo, os resultados obtidos no presente estudo contribuem ao conhecimento da carcinofauna, com ênfase às formas associadas de hábito críptico, revelando que novas espécies e ocorrências geográficas permanecem amplamente desconhecidas pela comunidade acadêmica e científica.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/13063
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGDA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ROBERTA.pdf20.52 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA