DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) >
Teses de Doutorado (PPGE) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/12712

Title: O lazer da juventude como prática de "liberdade" no bairro da Liberdade
Authors: Leite, Disalda Mara Teixeira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Teixeira, Cristina Maria D'Ávila
Pais, José Machado
Keywords: Lazer;Tempo livre;Juventude;Educação;Espaços/Equipamentos;Conteúdos Culturais;Recreação;Leisure;Free Time;Youth;Education;Places/Equipments;Cultural Contents
Issue Date: 2012
Abstract: Esta tese “investiga o lazer dos jovens da Liberdade, em termos do uso do tempo, espaço/equipamentos, manifestações e conteúdos artístico-culturais no âmbito da educação formal, não formal e informal”; visando traduzir os sentidos e significados atribuídos pelos sujeitos ao lazer / “tempo livre”. Esse objetivo norteia-se na “pergunta – síntese”: como se configura o usufruto do lazer / “tempo livre” dos jovens da Liberdade, em termos de tempo, espaço/equipamentos, manifestações e conteúdos artístico-culturais” e que sentidos os jovens atribuem a essas manifestações? Sob o ponto de vista teórico-metodológico a pesquisa está fundamentada nos estudos do cotidiano de Lefebvre, em cujos pressupostos se situam também os estudos do espaço urbano e do lazer. A pesquisa de campo tomou como base alguns pressupostos da etnografia urbana, utilizando-se os seguintes instrumentos de coleta de dados: observação participante, entrevistas, questionários, analise documental e registro fotográfico. As conclusões da pesquisa trazem os seguintes destaques e “achados”: o lazer dos jovens se manifesta na perspectiva da educação formal (Colégio Estadual Duque de Caxias), espaço que constitui a referência para projetos, programas e eventos ligados a manifestações e conteúdos artístico-culturais da própria escola e dos grupos e movimentos sociais que se situam no bairro e no entorno. Os jovens, apesar da “pobreza do cotidiano” (carência de políticas efetivas de lazer, trabalho, educação, saúde, e outras), conseguem recriar e resignificar os limites das políticas educacionais e de lazer, também chamadas de “inclusão precária, marginal e perversa”. Os seus depoimentos ambíguos apresentam, ao mesmo tempo, conformismo em relação à escola, ao lazer / “tempo livre”, aos programas sociais, ao cotidiano, aos espaços e equipamentos para o lazer; mas também sinais de transgressão, rebeldia e resistência sociopolítica e cultural, visando à superação das desigualdades (socioculturais e econômicas). Por fim, a tese conclui sobre a necessidade da realização de novas pesquisas que possam, de forma articulada ao conceito de lazer (“lazerania”), aprofundar as diversas categorias empíricas não abordadas, tais como: gênero, raça/etnia; além das categorias empíricas ligadas à relação lazer e juventude: violência, drogas, religiosidade e outras.
Description: 172 f.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/12712
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGE)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Disalda Mara T. Leite.pdf10.72 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA