DSpace

RI UFBA >
Escola de Enfermagem >
Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF) >
Dissertações de Mestrado (PPGENF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/12270

Title: Morte encefálica: situações eticamente conflituosas vivenciadas por enfermeiras e familiares
Authors: Carvalho, Simone Cardoso Passos de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Santa Rosa, Darci de Oliveira
Keywords: Dilemas morais;Enfermagem;Família;Morte Encefálica;Transplante de órgãos;Bioética de proteção
Issue Date: 15-May-2006
Abstract: Este estudo emergiu das inquietações oriundas do cuidar das famílias dos pacientes na condição de morte encefálica. Percebia que ao cuidar das famílias surgia uma série de dilemas morais que não entendia como conduzir. Teve como objetivo Conhecer os dilemas morais, das enfermeiras, emergentes no cuidado da família dos pacientes na condição de morte encefálica a partir da perspectiva da bioética de proteção latino-americana. Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo. As participantes foram as enfermeiras das unidades de terapia intensiva de um hospital de grande porte da cidade de Salvador, referência para trauma. Para coleta de dados utilizei a técnica de entrevista semi- estruturada segundo roteiro pré-estabelecido. Para compreensão dos dados foram utilizadas as análise ideográfica e nomotética proposta por Martins e Bicudo, de onde emergiram três categorias com suas respectivas sub categorias: Categoria 1 - Dilemas emergentes das enfermeiras na vivência com as famílias dos pacientes na condição de morte encefálica, as sub categorias são; alteridade, responsabilidade, implicações éticas e legais, respeito ao momento de crença, a distância entre a compreensão e o respeito à autonomia e tomada de decisão. Categoria 2 - Cuidando do paciente na condição de morte encefálica, as sub categorias são; o cuidado técnico, consciência da morte, motivação para cuidar e limites profissionais e a Categoria 3 - Desconfiança sobre: organização do sistema de transplante e no agir da equipe, e as sub categorias são; as enfermeiras revelam desconfiar da organização do sistema de transplante e a família revela desconfiança no agir da equipe. Nas considerações finais conheci os dilemas morais das enfermeiras emergentes na vivência com as famílias dos pacientes na condição de morte encefálica no seu espaço de cuidar como um agir protetor.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/12270
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGENF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSER_PGENF_192_SIMONE CARDOSO.pdf38.78 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA