DSpace

RI UFBA >
Instituto de Biologia >
Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Biologia) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11974

Title: COMPARAÇÃO DO PADRÃO DE PIGMENTAÇÃO DA NADADEIRA CAUDAL DE BALEIAS-JUBARTE (Megaptera novaeangliae; Borowski, 1871) DO ESTOQUE REPRODUTIVO “A” COM OUTRAS SETE ÁREAS REPRODUTIVAS
Authors: Portela, Kamila
???metadata.dc.contributor.advisor???: Nogueira, Marcos
Keywords: Baleia-jubarte;Megaptera novaeangliae;Foto identificação;Padrões de pigmentação;Estoque reprodutivo A;Brasil
Issue Date: 18-Jun-2013
Abstract: A baleia-jubarte (Megaptera novaeangliae; Borowski, 1871) é, talvez, a mais conhecida e estudada espécie de misticeto. Estes animais possuem várias características morfológicas que os fazem particularmente fáceis de estudar, sendo a mais significativa delas a diferença no padrão de pigmentação na região ventral da nadadeira caudal, que varia de branca a preta nos indivíduos. Trabalhos anteriores discutem as variações geográficas encontradas nos padrões de pigmentação observados entre os diferentes estoques reprodutivos desta espécie. Contudo, até o presente momento, nenhum estudo deste tipo incluiu os dados do Atlântico Sul nessas comparações. Com a inclusão deste estoque nas análises, poderemos corroborar os resultados encontrados por ROSENBAUM et al. (1995) de que as distribuições de classes da pigmentação da caudal geram evidências adicionais sobre a estruturação das subpopulações oceânicas, revelando o histórico e as interações atuais entre as subpopulações de baleias-jubarte. Utilizando os dados de fotoidentificação, acumulados desde 1989 no catálogo do Instituto Baleia Jubarte, com fotos obtidas regularmente utilizando cruzeiros de pesquisa e embarcações de whale watching no Banco dos Abrolhos e no Litoral Norte da Bahia, áreas de concentração reprodutiva da espécie na costa do Brasil, foi calculada a coloração média das caudais do estoque reprodutivo A e aplicados testes estatísticos não paramétricos buscando verificar se há diferença significativa entre os padrões de pigmentação observados no Brasil e os observados em outras sete diferentes áreas reprodutivas. A coloração média das nadadeiras caudais das baleias-jubarte no Brasil foi de 2,7; já os testes não paramétricos indicaram que a pigmentação da caudal difere significativamente entre os padrões de pigmentação observados no Brasil e os observados nas outras sete áreas reprodutivas analisadas por ROSEMBAUM et, al. (1995) (Kruskal-Wallis: qui-quadrado= 28,253, gl= 7, p<0,001), sendo que entre o par Brasil vs. Caribe não foi encontrada diferença significativa (Mann-Whitney U = 2,0, p<0,028, pα=0,05). A similaridade nas distribuições de categorias de pigmentação encontradas entre o Brasil e o Caribe é justificada pelo histórico de interação relativamente recente entre essas subpopulações, podendo, portanto, a diversidade genética dentro do Atlântico Norte ter sido mais fortemente influenciada pela subpopulação do Atlântico Sul, e esta influência pode estar refletida na similaridade da distribuição de classes de padrão de pigmentação das nadadeiras caudais destes, mesmo que hoje haja separação entre estes estoques. A inclusão do estoque A nas comparações entre as distribuições de classes de padrões de pigmentação em diferentes áreas reprodutivas contribui para elucidar o histórico da formação dos atuais estoques oceânicos e reflete as interações ocorridas durante estas separações.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11974
Appears in Collections:Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC (Biologia)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Mono Kamila.pdf1.48 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA