DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) >
Dissertações de Mestrado (PPGE) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10265

Title: Um caminho para a África são as sementes: histórias sobre o corpo e os jogos africanos mancala na aprendizagem da educação das relações étnico-raciais
Authors: Silva, Elizabeth de Jesus da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Silva, Maria Cecilia de Paula
Keywords: Mancala;Aprendizagem;Educação;África;Corpo;Learning;Education;Body
Issue Date: 2010
Abstract: Este trabalho partiu de uma experiência em escola pública baiana com a utilização dos jogos africanos mancala como mediador na aprendizagem dos estudos da história e cultura africana. A partir desta experiência embrionária se efetivou uma investigação sobre as potencialidades desses jogos vinculada a uma concepção de práxis pedagógica sustentada em unidade de três elementos capitais: corpo, jogo e conhecimento. É utilizada a categoria de aprendizagem mediada e o conceito de brinquedo de Lev Vygotsky como referencial que sustenta as analises sobre o jogo. O jogo é concebido como componente fundamental para o desenvolvimento humano, por conseguinte, essencial como mediador em um processo de aprendizagem escolar. No texto é feita uma discussão sobre o fenômeno da alienação na educação com enfoque para o seu reflexo no corpo. Neste sentido, o corpo sofre um processo de modelagem baseado na rigidez dos movimentos expressos nos bancos escolares. Essa concepção é desenvolvida a partir de referenciais teóricos como Ístvan Mészáros, Michel Foucault e José Ortega y Gasset. O corpo é concebido como sujeito histórico, por conseguinte capaz de empreender ações de resistências e rupturas. Esta é uma perspectiva teórica que tem como referencia o trabalho de Maria Cecília de Paula Silva. Esta dissertação é um estudo que se preocupa com o ensino de África na escola pública, estando contextualizado nos desafios pedagógicos para uma educação das relações étnico-raciais. Neste aspecto, se utiliza as reflexões de Kabengele Munanga sobre africanidades, essencialmente, sua concepção dialética de unidade e diversidade da cultura africana. A experiência de campo relatada neste texto desenvolveu um procedimento envolvendo estudos teóricos do mancala, construção dos tabuleiros, prática do jogo e exercício de associação da história do mancala com a história e cultura africana. O resultado a que se chegou aponta para algumas direções. Sobre a realidade corporal dos alunos, ficou evidenciado que a atividade artística e o ato experimental do jogo permitiram novas expressões e movimentos. Sobre a utilização do jogo mancala para o conhecimento de África, ficou comprovado rupturas com padrões esteriotipados. A idéia central é que os jogos africanos mancala, quando trabalhados em um processo de aprendizagem mediada, possibilitam um conhecimento da cultura e história da África que permite ao aluno condições para outra visão de África.
Description: 165f.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10265
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGE)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertacao_Elizabeth de Jesus.pdf2.85 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA